NOTÍCIA | ANÁLISE TÉCNICA

Carlos César Floriano (VMX) destaca produção de grãos

Carlos César Floriano é o O CEO do Grupo VMX Agro

Por: Carlos César Floriano - CEO do Grupo VMX
Publicado em 12 de Outubro de 2020 , 09h56 - Atualizado 12 de Outubro de 2020 as 10h04


Reprodução VMX Agro

O CEO do Grupo VMX Agro, Carlos César Floriano, o primeiro levantamento da safra de grãos 2020/21, divulgado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), aponta que a produção está estimada em 268,7 milhões de toneladas, superando em cerca de 11 milhões de toneladas o recorde de 257,7 milhões de toneladas da última safra. 

O estudo prevê crescimento de 1,3% na área cultivada, totalizando cerca de 66,8 milhões de hectares, o que corresponde a 879,5 mil hectares a mais. “São dados que temos que comemorar, mesmo com a retração da economia como um todo o agronegócio traz informações positivas”, comemora Carlos César Floriano. 


Produtores rurais, cooperativas e agroindústria contrataram R$ 73,8 bilhões em três meses do Plano Safra 2020/2021 para financiar a atividade agropecuária, florestal e pesqueira. O desempenho favorável do crédito rural refletiu no incremento de 28% em relação ao mesmo período anterior.


A produção de soja é estimada em 133,7 milhões de toneladas e mantém o Brasil como o maior produtor mundial da oleaginosa. A colheita total de milho deve atingir 105,2 milhões de toneladas, também a maior da série histórica – aumento de 2,6% sobre a anterior. 
Em relação ao arroz, a produção nacional será de 10,885 milhões de toneladas, ajustada ao consumo previsto. As exportações podem diminuir em cerca de 400 mil toneladas. 


A produção de feijão é distribuída em três safras e, por esse motivo, pode ter ajustes maiores que as outras culturas ao longo do ano. O estímulo para uma safra é influenciado pelos resultados da colheita anterior. Com base nos dados atuais, a Conab estima produção também semelhante ao consumo. A área pode ter pequeno aumento, mas a produtividade pode recuar. No balanço, a soma das três safras é esperada em 3,126 milhões de toneladas, o que significaria diminuição de 3,2% sobre a temporada passada.

Já para o algodão em pluma, projeta-se queda na área e na produtividade, com a produção devendo se limitar a 2,8 milhões de toneladas de pluma, redução de 6,2% sobre a safra passada.

RC Sistemas
Sicredi
Auto Posto Arinos LTDA
Exatas Contabilidade
Covid-19
Jumasa
Jud
Soluti - Exatas Contabilidade




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2020 © showdenoticias.com.br