NOTÍCIA | NOVO PRESIDENTE

Juiz membro Bruno D’Oliveira Marques assume presidência do Cejud TRE-MT

Sobre a atuação do Comitê, o magistrado reforçou a necessidade do acompanhamento constante dos julgamentos na primeira e segunda instância.

Por: Assessoria de Comunicação Social TRE-MT
Publicado em 22 de Novembro de 2019 , 07h17 - Atualizado 22 de Novembro de 2019 as 07h22


Reprodução TRE/MT
Tomou posse nesta quinta-feira (21.11) como presidente do Comitê Estratégico de Gestão Judiciária (Cejud), do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), o juiz Bruno D’Oliveira Marques. “Venho para colaborar. O Cejud é composto por diversas secretarias e coordenadorias deste Tribunal. São gestores com grande expertise no tema e certamente conseguiremos manter este trabalho tão bem-sucedido”. 
 
Sobre a atuação do Comitê, o magistrado reforçou a necessidade do acompanhamento constante dos julgamentos na primeira e segunda instância. “É importante monitorar o cumprimento das metas do Conselho Nacional de Justiça no que tange o julgamento dos processos, assim como  as metas internas do nosso tribunal. Temos ainda o projeto Pauta Limpa, que traz alertas diretamente encaminhados ao juízo de primeiro grau e aos membros do Pleno, a fim de que não se tenha a prescrição nos processos de prestação de contas, assim como nos processos sensíveis que dizem respeito a cassação de mandato, que eles sejam julgados em um tempo razoável. Todo este esforço e controle é para dar mais tranquilidade na eleição vindoura”. 
 
Para o novo presidente, o Cejud busca prestar um serviço fundamental à sociedade. “Queremos julgar todos estes processos antes dos registros da candidatura. Isso é uma resposta da Justiça no sentido de informar para sociedade se aquele candidato é ou não elegível, e também para o próprio candidato, que deve ter segurança jurídica antes de disputar o pleito”. 
 
Para o juiz Luís Aparecido Bortolussi Júnior, que presidiu o Cejud até esta data, é necessário manter o trabalho. “Nós estamos no mês de novembro e já cumprimos as metas 1 e 2, isso desde o final de setembro. Isso é muito importante para o Tribunal Regional Eleitoral e para o Estado como um todo. O próximo processo com risco de prescrição somente virá acontecer em 2021, um cenário que parece confortável mas não é. Precisa manter a constante atenção e o julgamento processual. Agradeço a todos os magistrados no Interior do Estado, assim como os servidores que se dedicaram para garantir esta celeridade a Justiça Eleitoral”. 
 
O CEJUD é uma instância de apoio a Rede Interna de Governança do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso. A Rede é um órgão interno que tem como tarefa definir políticas e serviços públicos, com os seguintes objetivos: proteger o patrimônio público e os valores da Justiça Eleitoral; consolidar um modelo de gestão amplo e otimizado; identificar, tratar e direcionar as questões estratégicas; focar as ações e estratégias do Tribunal em resultados para os cidadãos e usuários dos serviços; gerenciar riscos; desenvolver a capacidade e a eficácia do corpo diretivo do Tribunal; e envolver efetivamente os stakeholders na gestão.
 
Ao CEJUD compete supervisionar a alimentação das plataformas de dados estatísticos da atividade jurisdicional disponibilizadas pelo CNJ e pelo Tribunal Superior Eleitoral; e monitorar a produtividade judiciária, propondo ao CONADE ou à Alta Administração a adoção de ações específicas que visem seu aprimoramento.
 
O CEJUD é composto por 11 membros, pertencentes as seguintes unidades. Secretaria Judiciária (SJ), Diretoria Geral (DG), Corregedoria Regional Eleitoral (CRE) e representantes de zonas eleitorais. Na reunião realizada nesta quinta-feira (22/02) esteve presente como convidado o oordenador da Coordenadoria de Controle Interno e Auditoria.
Judô
RC Sistemas
Auto Posto Arinos LTDA
Sicredi
Faculdade Anhanguera
Soluti - Exatas Contabilidade
Jumasa




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2020 © showdenoticias.com.br