NOTÍCIA | PLANO SAFRA

Plano Safra: Produtores terão R$ 4,1 bilhões em recursos no Sicredi; Saiba mais

O montante é 10% maior que os recursos concedidos no ano-safra anterior.

Por: Assessoria Sicredi
Publicado em 14 de Julho de 2020 , 17h38 - Atualizado 14 de Julho de 2020 as 17h41


Assessoria Sicredi

As cooperativas do Sicredi nas regiões Centro-Oeste e Norte, que abrangem os estados de Mato Grosso, Pará, Rondônia e Acre, vão disponibilizar R$ 4,108 bilhões em crédito para os produtores rurais no Plano Safra 2020/2021. O valor é 8,4% maior que os R$ 3,788 bilhões liberados (de julho de 2019 a maio de 2020) no ciclo 2019/2020. Os recursos estão disponíveis nas 181 agências do Sicredi nos quatro estados, localizadas em 143 municípios, a partir do mês de Julho 2020, e podem ser contratados até 30 de junho de 2021.

Do total previsto para a safra que inicia, R$ 3,608 bilhões estão disponíveis para o custeio da safra. Para investimento, o orçamento previsto é o mesmo do plano passado, de R$ 500 milhões, recurso este proveniente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Plano Safra 2020/2021 foi anunciado pelo governo federal no dia 17 de junho, em Brasília, e tem um orçamento de R$ 263,3 bilhões para apoiar a produção agropecuária brasileira, um aumento de R$ 13,5 bilhões sobre o plano anterior.

Na divisão dos recursos por porte de produção, os produtores da agricultura empresarial (médios e grandes) terão R$ 3,379 bilhões disponíveis para custeio nesta safra, incremento de 27% sobre os R$ 2,661 bilhões liberados da safra anterior (até maio). A agricultura familiar terá um orçamento de R$ 228,805 milhões. [É importante lembrar que para os investimentos, cujos recursos são oriundos do BNDES, as liberações feitas pela instituição financeira cooperativa ocorrem conforme a demanda dos produtores rurais!].

Em todo o país, o Sicredi vai disponibilizar mais de R$ 22,9 bilhões em crédito no Plano Safra 2020/2021, e estima atingir mais de 227 mil operações. O montante é 10% maior que os recursos concedidos no ano-safra anterior. Do volume para este novo ciclo, a expectativa é disponibilizar R$ 10,4 bilhões em operações de custeio, comercialização e investimento, R$ 5,2 bilhões via Pronamp (Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural) e R$ 4,3 bilhões via Pronaf (Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar), além de R$ 3 bilhões com recursos direcionados, oriundos do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social).

Como ter acesso a estes recursos?

Os produtores que tiverem interesse em saber mais, ou ter acesso a estes recursos podem estar procurando a agência Sicredi onde possuem relacionamento. Lá, nossos gerentes estão preparados para lhe orientar sobre a melhor forma de tomar estes créditos.

Ter mais recursos para oferecer aos produtores rurais nesta safra vai ao encontro das necessidades do país, uma vez que a crise econômica decorrente da pandemia do novo coronavírus, aumentará a importância do agronegócio para a sustentação e retomada da economia nacional, dos estados e municípios. “Os estados da região Centro-Oeste e Norte, onde as cooperativas da nossa Central atuam diretamente, são essencialmente do agronegócio. Oferecermos mais recursos a esses produtores significa que o Sicredi vai contribuir com o desenvolvimento do agro e por consequência da economia, ajudando a atenuar os efeitos da crise financeira sobre essas regiões”, avalia o presidente da Central Sicredi Centro Norte, João Spenthof.

Ele acrescenta que, a favor dos produtores está o fato de que o Sicredi, por estar mais próximo dos seus associados, entende do negócio deles, conhece as suas necessidades e por isso mesmo consegue ter mais agilidade na liberação dos recursos. “Apoiamos os produtores rurais, seja o pequeno, o médio ou o grande, nos momentos que eles mais precisam. Acreditamos no negócio deles e os ajudamos a crescer, gerar renda e novos postos de trabalho nos municípios”.

Outras fontes de crédito

Além dos recursos próprios e repassados (poupança equalizada, Letras de Crédito do Agronegócio/LCA, MCR 6.2 e BNDES), o Sistema Sicredi disponibiliza fontes alternativas de recursos para contratação como Cédula de Produto Rural (CPR), Moeda Estrangeira (dólar) e crédito comercial. Na safra 2019/2020, a liberação desses recursos somou R$ 2,382 bilhões, aumento de 108% sobre o ano anterior (R$ 1,147 bilhão). As linhas mais demandadas na safra recém-encerrada foram Crédito Rotativo do Agronegócio (R$ 650,7 milhões), Moeda Estrangeira (R$ 480,7 milhões) e Crédito de Fomento (362,1 milhões). A Cédula de Produtor Rural (CPR), também muito demandada pelos agricultores e pecuaristas, somou R$ 134,5 milhões. Para a safra 2020/2021, o Sicredi tem um orçamento estimado em R$ 2,3 bilhões para essas fontes.

Balanço Safra 2019/2020

No Plano Safra 2019/2020 (de julho de 2019 a maio de 2020), as cooperativas do Sicredi nas regiões Centro-Oeste e Norte liberaram R$ 3,788 bilhões aos produtores, um acréscimo de 6,2% sobre os R$ 3,565 bilhões concedidos no mesmo período do ciclo anterior. No período, o número de operações somou 11.283.

A maior parte dos recursos (74%) foi destinada ao custeio da safra, em que foram contratados R$ 2,805 bilhões. Para investimento foram liberados R$ 868,9 milhões e para comercialização foram R$ 113,9 milhões.

A agricultura empresarial (médios e grandes produtores) foi a que mais demandou crédito, num total de R$ 3,476 bilhões. Os pequenos produtores, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf), acessaram R$ 312,1 milhões em recursos no Sicredi. “Os agricultores familiares são um público de associados para o qual o Sicredi sempre busca recursos, para fortalecer a atividade e gerar trabalho e renda para as famílias do campo com propriedades menores e que ajudam a movimentar a economia local. Procuramos disponibilizar mais recursos e no momento certo, independentemente do porte dos produtores, e isso os ajuda a planejar melhor a safra”, comenta a coordenadora de Negócios Agro da Central Sicredi Centro Norte, Cristieny Paiva.

Ela acrescenta que, nos últimos meses da safra 2019/2020, mesmo com as dificuldades impostas pela pandemia do novo coronavírus, que recomendou o distanciamento social, as cooperativas atuaram em busca de soluções e na implementação de novas ferramentas para atender os produtores rurais e as liberações de recursos ocorreram normalmente.

Sobre o Sicredi

O Sicredi é uma instituição financeira cooperativa comprometida com o crescimento dos seus associados e com o desenvolvimento das regiões onde atua. O modelo de gestão do Sicredi valoriza a participação dos mais de 4,5 milhões de associados, os quais exercem papel de donos do negócio. Com presença nacional, o Sicredi está em 22 estados* e no Distrito Federal, com mais de 1.800 agências, e oferece mais de 300 produtos e serviços financeiros (www.sicredi.com.br).

*Acre, Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo, Sergipe e Tocantins.

O Sicredi Centro Norte, que abrange os estados de Mato Grosso, Rondônia, Pará e Acre, tem mais de 500 mil associados, com 181 agências em 143 municípios.

Sicredi
Auto Posto Arinos LTDA
Faculdade Anhanguera
Judô
Soluti - Exatas Contabilidade
Covid-19
Jumasa
RC Sistemas




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2020 © showdenoticias.com.br