NOTÍCIA | ASSASSINO PRESO

Jovem encontrado morto em rio foi assassinado dentro da casa de suspeito preso pela polícia civil em Juína

Preso preventivamente, Anderson deverá responder por crime de homicídio qualificado com dolo eventual.

Por: Show de Notícias/Juína News
Publicado em 20 de Novembro de 2020 , 07h51 - Atualizado 20 de Novembro de 2020 as 07h53


Reprodução (Juína News)

 

Um crime “misterioso” que aconteceu no mês de agosto deste ano na cidade de Juína, foi desvendado pela polícia judiciária civil da cidade. Na ocasião, o jovem Gustavo Henriquy Batista Ribeiro, de 19 anos de idade, foi encontrado morto dentro do rio Perdido na MT 183, saída para Filadélfia, com um tiro na cabeça.

Gustavo naquela noite teria ido até a residência de um dos acusados para uma “festinha” quando acabou sendo executado.

Em um trabalho de investigação, a polícia civil de Juína prendeu Anderson Luiz Cavalcante, de 32 anos, vulgo “Bomba”, um dos suspeitos de ter assassinado o jovem Gustavo.

O delegado de polícia civil Romildo Nogueira da Fonseca Junior, relatou que o suspeito juntamente com outro comparsa que se encontra foragido, são os responsáveis pela morte de Gustavo.

Segundo o delegado, o crime ocorreu dentro da residência do vulgo “Bomba”, no bairro Módulo - 3. Conforme as investigações, o indivíduo que está foragido teve um desentendimento com a vítima por motivo fútil, enquanto consumiam bebidas alcóolicas na festa.

Após tirar a vida da vítima com uma arma de fogo, os suspeitos desovaram o corpo no rio Perdido a fim de dificultar as investigações policiais, porém, em investigação foi constatado que os suspeitos estavam armados durante o “pizeiro” exibindo e brincando com as armas durante a festa que acontecia na residência de Anderson que foi preso hoje.

Segundo a polícia civil, Anderson é condenado por um homicídio, onde ficou preso por vários anos, sendo solto no mês de março através de uma decisão judicial devido a pandemia da Covid-19 e também por apresentar problemas respiratório, porém ao voltar para a cidade de Juína, ele assumiu o comando de uma organização criminosa e ordenou vários outros crimes, e também tráficos de drogas.

O delegado Romildo Nogueira disse que o esclarecimento do crime só foi possível porque algumas pessoas permaneceram na residência até o final da festa, elas foram ouvidas em depoimentos e confirmaram o homicídio da vítima praticado pelo suspeito.

Uma arma de fogo foi apreendida numa primeira diligência, mas foi encaminhada para a Politec para confronto balístico.

Preso preventivamente, Anderson deverá responder por crime de homicídio qualificado com dolo eventual.

O outro suspeito está foragido.

RC Sistemas
Covid-19
Sicredi
Jud
Jumasa
Auto Posto Arinos LTDA
Soluti - Exatas Contabilidade
Exatas Contabilidade




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2020 © showdenoticias.com.br