NOTÍCIA | CONTRABANDO

ACRIMAT denuncia possível entrada clandestina de gado boliviano em Mato Grosso

País vizinho não tem programa de combate à febre aftosa e gado contaminado pode botar trabalho sanitário mato-grossense em risco

Por: G1-MT
Publicado em 05 de Julho de 2021 , 09h02 - Atualizado 05 de Julho de 2021 as 09h07


Reprodução
CUIABÁ – A ACRIMAT - Associação do Criadores de Mato Grosso - solicitou ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Instituto de Defesa Agropecuária do Estado de Mato Grosso (Indea) e ao Grupo Especial de Fronteira (Gefron) apurar a suspeita de entrada irregular de gado da Bolívia em Mato Grosso, e faz uma força tarefa para a fiscalização no trecho da fronteira.
 
O documento foi encaminhado à presidente do Indea, Emanuele Gonçalina de Almeida, e ao superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Mato Grosso, José de Assis Guaresqui.
 
 
 
Nele, a Acrimat pede ainda que seja implementada ação de comunicação dirigida aos pecuaristas, disponibilizando um disque denúncia via 0800, bem como a fixação de cartazes em revendas, postos do Indea e sedes dos Sindicatos Rurais, alertando sobre a risco da comercialização de animais sem origem comprovada.
 
ESTRATÉGIA - Em resposta ao pedido da Acrimat, o superintendente do Mapa em Mato Grosso, disse que com o objetivo da busca de alternativas de controle na região e possíveis soluções para mitigar o problema na fronteira Brasil/Bolívia, o Indea/MT apresentou dados com elementos relativos ao trânsito de animais bovinos ocorrido no estado, como elemento de criação de uma estratégia específica para a região.
 
“No entanto, é de conhecimento de todos a complexidade do assunto. Vários são os fatores que influenciam, de modo negativo, para que as orientações técnicas e as regras que nos asseguram o status sanitário, sejam transgredidas, o que dificultam consideravelmente que somente as ações de controle do Indea, sejam suficientes para coibir tais transgressões”, destaca o órgão no documento enviado à Acrimat.
 
ALERTA - Como conclusão, o Mapa entende pela necessidade do envolvimento de outros segmentos e pede à Acrimat apoio para que alerte os pecuaristas para que não permitam que indivíduos, alheios ao sistema, prejudiquem o desenvolvimento da pecuária de Mato Grosso.
 
O diretor técnico da Acrimat, Francisco de Sales Manzi, diz que a associação recebeu demanda oriunda dos presidentes dos Sindicatos Rurais de Vila Bela da Santíssima Trindade, Pontes e Lacerda e Cáceres sobre a preocupação com o descaminho de gado que está entrando da Bolívia para Mato Grosso, em função da grande diferença de preço.
 
Contudo, para auxiliar os trabalhos dos órgãos competentes, a Acrimat pede a todos os produtores, principalmente os da região de fronteira, que denunciem qualquer movimentação suspeita.
Covid-19
Auto Posto Arinos LTDA
Exatas Contabilidade
Jud
RC Sistemas
Jumasa
Sicredi
Soluti - Exatas Contabilidade




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2021 © showdenoticias.com.br