NOTÍCIA | CONTROLE DE PRAGAS

Registro de 63 produtos para controle de pragas na agricultura: enfoque em sustentabilidade

Em um comunicado publicado no Diário Oficial da União, o Ato n° 37 revelou o registro de 63 produtos formulados para o controle de pragas na agricultura.

Por: Carlos César Floriano - CEO do grupo VMX
Publicado em 04 de Outubro de 2023 , 17h06 - Atualizado 04 de Outubro de 2023 as 17h12


Reprodução grupo VMX

O Departamento de Sanidade Vegetal e Insumos Agrícolas da Secretaria de Defesa Agropecuária anunciou o registro de mais 63 produtos formulados, incluindo agrotóxicos voltados para a agricultura orgânica. Com 48 deles classificados como de baixo impacto, a sustentabilidade na agricultura ganha destaque em 2023. Conforme informações de Carlos César Floriano, CEO do Grupo VMX, “A crescente preocupação com práticas agrícolas sustentáveis reflete o compromisso com um setor mais justo e custos de produção mais baixos para os agricultores”, explica.

Em um comunicado publicado no Diário Oficial da União, o Ato n° 37 revelou o registro de 63 produtos formulados para o controle de pragas na agricultura.

Entre eles, 14 são reconhecidos como de baixo impacto, com seis especificamente destinados para a agricultura orgânica. “Esta notícia marca um avanço significativo em direção a práticas agrícolas mais sustentáveis, refletindo o compromisso em preservar o meio ambiente”, diz Carlos César Floriano.

É importante destacar que todos esses produtos são baseados em ativos previamente registrados, o que significa que os agricultores terão acesso a uma ampla variedade de soluções aprovadas para suas necessidades específicas.

Essa diversidade de opções é fundamental para a agricultura moderna, pois permite o controle eficiente de pragas e doenças.

Carlos César Floriano destaca a relevância do registro destes defensivos genéricos

O registro de defensivos genéricos também desempenha um papel importante na promoção da concorrência e na redução dos custos de produção. Isso não apenas beneficia os agricultores, tornando a agricultura mais acessível, mas também, tem o potencial de reduzir os preços dos alimentos para os consumidores.

É fundamental ressaltar que todos os produtos registrados passam por rigorosas análises científicas e são aprovados por órgãos responsáveis pela saúde, meio ambiente e agricultura.

A legislação brasileira proíbe o registro de produtos que revelem características teratogênicas, carcinogênicas ou mutagênicas, de acordo com evidências científicas atualizadas. “Portanto, a segurança dos produtos é uma prioridade”, esclarece Carlos César Floriano.

Os números de registros de agrotóxicos no Brasil têm gerado questionamentos, porém, é importante esclarecer que o registro de produtos técnicos, que são componentes usados na produção de agrotóxicos formulados, é diferente dos produtos formulados, que efetivamente chegam ao mercado para uso pelos agricultores.

Os números divulgados pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) se referem aos produtos formulados disponíveis para compra e uso.

Em uma perspectiva de sustentabilidade, os produtos biológicos têm se destacado como uma prática mais segura e amigável ao meio ambiente. Segundo Carlos César Floriano, “O Brasil está se tornando uma referência internacional no registro de produtos de base biológica para o controle de pragas”, explica.

Para o ano de 2023, a expectativa é que mais produtos de baixo impacto sejam registrados, oferecendo ferramentas adicionais para o controle de pragas no campo de maneira segura, tanto para o meio ambiente, quanto para os seres humanos.

Soluti - Exatas Contabilidade
Sicredi
Auto Posto Arinos LTDA
Exatas Contabilidade

JUARA MATO GROSSO



MAIS NOTÍCIAS


Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2024 © showdenoticias.com.br