Mauro se reúne com bancada federal para garantir R$ 169 milhões para a saúde em 2019

O governador eleito afirmou que já viaja nesta terça-feira (9) para Brasília, onde pretende conversar com parlamentares, visitar Ministérios e conhecer programas federais para interagir no próximo ano.

Por: Redação - Isabela Mercuri - Olhaar Direto
Publicado em 11 de Outubro de 2018, 07h22 - Atualizado 11 de Outubro de 2018 ás 07h27


Assessoria Mauro Mendes

O governador eleito no último domingo (7), Mauro Mendes (DEM), se reuniu na tarde desta segunda-feira (8) com a bancada mato-grossense na Câmara e Senado para discutir as emendas impositivas de 2019. Cumprindo sua promessa de já começar a trabalhar um dia depois da eleição, Mauro conversou com Vitóri Galli, Valtenir Pereira, Carlos Bezerra, Cidinho, Fábio Garcia e seu vice Pivetta, e priorizou a definição da vinda de uma emenda impositiva da ordem de R$ 169 milhões para o custeio da saúde em 2019.

A reunião aconteceu no escritório de Cidinho Campos, atual senador, em Cuiabá. Além das emendas impositivas para a saúde, Mauro afirmou que quer melhor efetividade das emendas parlamentares individuais. “Tivemos agora uma importante reunião com alguns membros da bancada. Falamos com outros por telefone, que não estavam na cidade de Cuiabá neste exato momento, e todos estão concordando, pelo menos a maioria, que nós façamos uma discussão com todos os membros da bancada e uma definição deste recurso, uma emenda impositiva da ordem de R$ 169 milhões para o custeio da saúde ano que vem”, contou ao Olhar Direto.

“As emendas parlamentares individuais, que são da ordem de R$ 15 milhões e 400 mil, nós vamos apresentar ao longo da semana uma alternativa para que via Estado nós tenhamos uma melhor efetividade deste recurso, sem ocorrer o que acontece hoje, de recursos serem pulverizados para os municípios por falta de certidão ou de projetos, perdemos (...). O que nós queremos com este trabalho, é garantir que nenhum recurso de Brasília seja perdido nos próximos anos”, completou.

Em seu primeiro dia após ser eleito, o ex-prefeito de Cuiabá afirmou que vai coordenar pessoalmente a transição. “Vou compartilhar isso dentro de grupos, de áreas. Mas eu quero estar presente no dia a dia deste trabalho porque é muito importante que a gente conheça com mais detalhe. Muitas informações que ainda não foram disponibilizadas por parte do Governo”, disse.

Mauro ainda explicou que quer aumentar a arrecadação com combate à sonegação e ações para promover e acelerar o crescimento das atividades econômicas do estado. “Nós vamos ter que trabalhar em todas as direções. Vamos ter que economizar de um lado e também trabalhar para aumentar as receitas de outros. Agora, o aumento de impostos eu tenho certeza que neste momento é algo impensável por parte do cidadão”, prometeu.

O governador eleito afirmou que já viaja nesta terça-feira (9) para Brasília, onde pretende conversar com parlamentares, visitar Ministérios e conhecer programas federais para interagir no próximo ano. Além disso, pretende conversar com a executiva nacional do Democratas para definir o posicionamento no segundo turno das eleições para a Presidência da República. “Nós vamos discutir internamente no grupo político qual estamos inseridos e vamos tomar uma decisão cognitiva, porque política não é uma coisa que se faz individualmente, se faz sempre com grupo”, finalizou.

Faculdade Anhanguera
Jumasa
Auto Posto Arinos LTDA
RC Sistemas
Sicredi
Exatas Contabilidade
Judô

0 | COMENTÁRIO
Nenhum comentário foi feito até o presente momento.




MAIS NOTÍCIAS

Inviolável


Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2018 © showdenoticias.com.br