NOTÍCIA | MEIO AMBIENTE

Queimadas em Mato Grosso são um risco para a rede elétrica, alerta Energisa

Dados do Inpe?mostram que o estado tem seis municípios entre os dez com mais focos de calor no país. Empresa monitora clima em tempo real

Por: Assessoria de imprensa energisa
Publicado em 24 de Julho de 2021 , 07h17 - Atualizado 25 de Julho de 2021 as 10h51


Reprodução queimadas - energisa

Mato Grosso ultrapassou nesta semana, 6.500 focos de calor. A marca representa um total de 21,4% dos registros contabilizados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) em todo o país. Para se ter uma ideia, seis das dez cidades com mais pontos que podem indicar incidência de fogo, estão no estado. São elas: União do Sul (5ª), Nova Maringá (6ª), Gaúcha do Norte (7ª), Paranatinga (8ª), Querência (9ª) e São Félix do Araguaia (10ª).

Por causa do risco, a Energisa Mato Grosso monitora as condições do clima em tempo real. De julho a outubro de 2020, a empresa atendeu a 192 ocorrências envolvendo queimadas, o que equivale a 95% desse tipo de situação em todo ano passado. Esse aumento abrupto também é previsto para esta nova temporada de seca, o que deixa a companhia em atenção.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, Mato Grosso registrou no último trimestre, temperatura até três graus maior do que a média história para o estado. Além disso, o volume de chuva ficou abaixo da média histórica em praticamente todas as regiões mato-grossenses no mesmo período. No centro-sul, onde estão cidades como Cuiabá e Rondonópolis, a redução foi até 150 milímetros no volume, segundo o Inmet.

O gerente de Manutenção de Subestação e Linhas da Alta Tensão da Energisa Mato Grosso, Luciano Vogel Dutra, explica que as chamas em matas, terrenos baldios e outros lugares?próximos às?redes de baixa, média e alta tensão,?podem causar sérios transtornos, como o rompimento de cabos e a interrupção do fornecimento de energia elétrica.

“Mesmo?sem atingir a rede diretamente, as queimadas colocam em risco a segurança da comunidade e a distribuição de energia. O calor intenso que provém das chamas pode danificar a estrutura da rede, como cabos condutores, postes, equipamentos do sistema elétrico e, consequentemente, causar a interrupção no fornecimento da energia para os clientes”, detalha Luciano.??

A Energisa alerta que em caso de incêndios, a?população pode ajudar ligando imediatamente para o Corpo de Bombeiros, pelo número 193. E se as chamas estiverem próximas aos cabos de energia elétrica, acionar também a empresa.? “Nossas equipes são treinadas e capacitadas para agir de maneira rápida e segura com objetivo de eliminar o risco e garantir o abastecimento de energia elétrica. E é importante reforçar que a queimada intencional é proibida em regiões urbanas o ano todo, assim como próximo a linhas de transmissão”, ressalta o gerente Luciano Vogel.?

Para detalhar mais, o Decreto Federal 2.661, de julho de 1998, diz que não é permitido atear fogo em uma faixa de 15 metros dos limites de segurança das linhas de transmissão de energia e de 100 metros ao redor das subestações. Canais para atendimento em caso de fogo:

Aplicativo para celular Energisa On???

Soluti - Exatas Contabilidade
RC Sistemas
Covid-19
Auto Posto Arinos LTDA
Exatas Contabilidade
Jumasa
Sicredi
Jud




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2021 © showdenoticias.com.br