Senado aprova aumento a ministros do STF: salários vão de R$ 33 mil para R$ 39 mil

Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira que vai acabar com o Ministério do Trabalho tal qual ele existe hoje.

Por: Irineu Machado, gerente-geral de Notícias UOL
Publicado em 08 de Novembro de 2018, 07h52 - Atualizado 08 de Novembro de 2018 ás 08h00


UOL NOTÍCIAS

O Senado Federal votou em caráter de urgência e aprovou na noite desta quarta-feira o reajuste salarial de 16,38% aos ministros do STF (Supremo Tribunal Federal) e ao procurador-geral da República. O salário dos magistrados hoje é de R$ 33,7 mil e passará a ser de R$ 39,2 mil. Os reajustes podem ter "efeito cascata" nos salários de juízes, procuradores, promotores e parlamentares (vereadores, por exemplo) de todo o país.

Pela manhã, o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), havia demonstrado preocupação com a movimentação no Congresso Nacional para colocar em votação o projeto de aumentar o salário dos ministros do STF. "Estamos em uma fase em que ou todo mundo tem ou ninguém tem. Nós sabemos que o Judiciário é o mais bem aquinhoado entre os Poderes. A gente vê com preocupação", declarou o presidente eleito.

Bolsonaro confirmou nesta quarta-feira que vai acabar com o Ministério do Trabalho tal qual ele existe hoje. Segundo Bolsonaro, o ministério será incorporado a outra pasta.

Líder da bancada ruralista, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) foi anunciada por Bolsonaro como a futura ministra da Agricultura. É a primeira mulher na lista de nomes que integrarão o novo governo. Até agora, seis ministros já foram definidos.
 

Sicredi
Judô
Auto Posto Arinos LTDA
Faculdade Anhanguera
RC Sistemas
Jumasa
Exatas Contabilidade

0 | COMENTÁRIO
Nenhum comentário foi feito até o presente momento.




MAIS NOTÍCIAS

Inviolável


Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2018 © showdenoticias.com.br