NOTÍCIA | COVID

Três Estados não têm mais vaga de UTI; 14 têm taxa de ocupação superior a 90%

Segundo levantamento feito pelo jornal O Globo, Acre, Rondônia e Mato Grosso do Sul já não têm mais leitos disponíveis e há fila de espera.

Por: Poder360
Publicado em 24 de Maro de 2021 , 10h37 - Atualizado 24 de Maro de 2021 as 10h45


Sérgio Lima/Poder360
Pelo menos 3 Estados não têm mais vagas de UTI (unidade de terapia intensiva) para pacientes internados com covid-19. Outros 14 estão com taxa de ocupação acima de 90%. Os gestores estaduais ainda estão preocupados com o baixo estoque de oxigênio.
 
Segundo levantamento feito pelo jornal O Globo, Acre, Rondônia e Mato Grosso do Sul já não têm mais leitos disponíveis e há fila de espera.
 
Já Amapá, Ceará, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo estão beirando a ocupação máxima.
 
Dos Estados com taxa de ocupação superior a 90%, são 7 os que também estão com dificuldade de manter o abastecimento de oxigênio. Segundo ofício do Ministério da Saúde encaminhado à PGR (Procuradoria Geral da República) na 2ª feira (22.mar), a situação é mais preocupante em: Acre, Amapá, Ceará, Mato Grosso, Paraná, Rio Grande do Norte e Rondônia.
 
O ministério elaborou o “Plano Oxigênio Brasil”, que vai redistribuir os cilindros de oxigênio enviados ao Amazonas durante a crise no Estado de janeiro.
 
O Conass (Conselho Nacional dos Secretários de Saúde) divulgou nota na 3ª feira (23.mar.2021) recomendando que fossem suspensas as cirurgias eletivas até que a situação dos hospitais se estabilize.
 
O secretário estadual de Saúde do Rio de Janeiro, Carlos Alberto Chaves, pediu ao Ministério da Saúde a doação de equipamentos e medicamentos. Entre eles, 440 respiradores, 440 monitores cardíacos, 42 desfibriladores e quase 3,8 milhões de remédios.
 
O secretário ainda pede 500 novas camas para internados com covid-19.
 
Pelo menos 8 leitos de UTI para doentes com coronavírus no Hospital Pedro Ernesto foram desativados por falta de medicamentos na última semana, segundo O Globo.
 
O Estado de São Paulo registrou nessa 3ª feira (23.mar.2021) 1.021 mortes por covid-19 em 24 horas. É o maior número já registrado em 1 só dia desde o começo da pandemia. O recorde anterior era de 679 mortes, de 16 de março.
 
Até 2ª feira (22.mar), havia 29.039 pessoas internadas com covid no Estado: 12.168 em leitos de UTI e 16.871 em leitos de enfermaria. As taxas de ocupação dos leitos de UTI são de 91,9% no Estado e de 91,6% na Grande São Paulo, segundo o governo.
 
Em Minas Gerais, 647 pessoas aguardam internação em um leito de UTI. Atualmente, 2.525 pacientes estão internados em UTIs –a taxa de ocupação é de 94%. É possível haver fila de espera mesmo quando a taxa de ocupação é inferior a 100% porque nem sempre o leito disponível atende às necessidades do paciente, seja por sua localização ou por falta de equipamentos específicos.
 
Na região Sul, mais de 1.600 pacientes estão na fila de espera por um leito. O Paraná tem 97% dos leitos ocupados, Santa Catarina tem 98% e o Rio Grande do Sul, 96%.

 

RC Sistemas
Auto Posto Arinos LTDA
Exatas Contabilidade
Jud
Sicredi
Jumasa
Soluti - Exatas Contabilidade
Covid-19





Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2021 © showdenoticias.com.br