NOTÍCIA | SEGURANÇA NO CAPO

Polícia Militar e Conselho de Segurança buscam alternativas de segurança na área rural de Juara

Reunião para definir apoios e metas aconteceu nessa segunda-feira, dia 20, na sede do Sindicato Rural

Por: Grupo Amplitude de Comunicação/Juara-Paulo Becker
Publicado em 21 de Maio de 2019 , 15h47 - Atualizado 21 de Maio de 2019 ás 16h57


Show de Notícias

O campo tornou-se alvo preferido de quadrilhas em busca de grãos, máquinas e defensivos agrícolas. Estes são produtos de elevado valor e os ladrões estão agindo em todas as regiões produtoras do Brasil e Mato Grosso afora passa por esta situação.

Para combater a violência na área rural, a Polícia Militar de Juara juntamente com o Conselho Municipal de Segurança e produtores realizaram uma reunião na noite desta segunda-feira, 20 de maio, no auditório do Sindicato Rural, para traçar metas e dar os passos iniciais neste sentido, conforme comprovou à reportagem do Grupo Amplitude de Comunicação, presente na reunião.

De acordo com Aparício Cardozo, presidente do CONSEG, é uma realidade que precisa ser vista pelas forças de segurança do estado.

“Com o advento da agricultura na Região do Vale do Arinos, os olhares dos bandidos se voltaram para cá. Precisamos dar a segurança necessária que o produtor rural necessita para ter seu trabalho garantido na fazenda. O campo virou empresa e como tal deve ser tratado, hoje há muitos casos de roubos de soja, gado, defensivos agrícolas. Esta reunião tem o objetivo de buscar caminhos para que a segurança na área rural” disse.

Jorge Mariano, presidente do Sindicato Rural, se colocou como parceiro da polícia.

“Nós que temos as propriedades rurais somos os mais interessados na questão de segurança, que hoje é preocupante. É evidente que daremos a nossa contribuição e Sindicato Rural é parceiro nesta iniciativa” garantiu o presidente.

Mas o que a Polícia Militar pensa em fazer? De que forma vai atuar para coibir os crimes que acontecem no campo? Com que estrutura vai contar para este trabalho? O ´comandante do 21º BPM, Ten. Cel. Félix é quem responde.

“Buscamos parcerias como o primeiro passo. Vamos desenvolver um projeto e apresenta-lo ao governo do estado, ao governo do município. Precisamos de viaturas, rádios comunicadores de longo alcance, o deslocamento de mais homens para o quartel do 21 º BPM e contar com recursos não só público, como da inciativa privada, por exemplo, dos próprios fazendeiros. Aliás, este trabalho já vai iniciar agora com o que temos e esperamos o apoio necessário para um trabalho eficaz. Esta é a função da Polícia Militar, trabalho ostensivo para segurança de quem produz” declarou o militar.

Judô
Sicredi
Faculdade Anhanguera
RC Sistemas
Jumasa
Exatas Contabilidade
Auto Posto Arinos LTDA

0 | COMENTÁRIO
Nenhum comentário foi feito até o presente momento.




MAIS NOTÍCIAS

Inviolável


Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2019 © showdenoticias.com.br