NOTÍCIA | ORGANIZAÇÃO CRIMINOSA

Gaeco prende casal denunciado pelo MPMT em Juína

O casal é acusado de liderar organização criminosa especializada na prática de fraudes fiscais, valendo-se principalmente de empresas registradas em nome de pessoas interpostas para fins de sonegação de tributos

Por: Assessoria de comunicação do MPE-MT
Publicado em 17 de Agosto de 2020 , 20h43 - Atualizado 17 de Agosto de 2020 as 20h47


Reprodução - Notícia Exata

O Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (GAECO/MT), em trabalho integrado com a 2ª Promotoria de Justiça Criminal de Juína, cumpriu na manhã desta segunda-feira (17), com apoio da Delegacia Regional da Polícia Civil local, dois mandados de prisão preventiva e cinco de busca e apreensão nos Municípios de Juína e Aripuanã. Os alvos da operação foram Isaques Pedro Rosa e Dalvane Santana, proprietários do Escritório de Contabilidade Tributare.

Segundo o Ministério Público do Estado de Mato Grosso, ambos tiveram a prisão preventiva decretada pelo juízo da 7ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá, especializada na condução de processos que envolvem a prática do crime de organização criminosa, no momento em que a denúncia criminal foi recebida. O casal é acusado de liderar organização criminosa especializada na prática de fraudes fiscais, valendo-se principalmente de empresas registradas em nome de pessoas interpostas para fins de sonegação de tributos, geralmente nos segmentos de madeira e de transportes.

Também foram denunciados pelo MPMT, por fazer parte da organização criminosa, Alex Sandro Santana, Alessandro Santana, Anderson Santana, Daiana Santana, Neizi de Oliveira Bispo, Domingos Gonçalves de Paula e Jucimar Teodoro de Brito. Os elementos colhidos no Procedimento Investigatório Criminal conduzido pelo Ministério Público demonstraram que o casal se utilizava do Escritório Tributare para a prática de fraudes há alguns anos, resultando em dano milionário para os cofres públicos do Estado do Mato Grosso.

Na manhã desta segunda-feira, também foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão na residência do casal, no Escritório de Contabilidade (matriz e filial), na residência de seus pais e no escritório da empresa Trans IP Transportes Eireli, de propriedade de Isaques Pedro Rosa.

Exatas Contabilidade
Auto Posto Arinos LTDA
Faculdade Anhanguera
Jumasa
Jud
Soluti - Exatas Contabilidade
RC Sistemas
Covid-19
Sicredi




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2020 © showdenoticias.com.br