NOTÍCIA | Ditadura

Torturado por militares, cantor apoia Bolsonaro e a volta da ditadura

Por: Notícias Ao Minuto
Publicado em 07 de Abril de 2017 , 05h27 - Atualizado 07 de Abril de 2017 as 05h27


Os tempos sombrios vividos por Amado Batista no passado parecem não assustá-lo mais. O cantor conversou com com Fábio Porchat nesta terça (4) e acabou deixando o apresentador muito desconfortável ao defender a volta da ditadura militar. Detalhe: Batista foi preso e torturado no período ditatorial. No programa, o cantor se mostrou favorável à volta do regime militar. "Prefiro a ditadura a essa anarquia que está hoje", declarou.
 
Sobre as próximas eleições, o cantor não fez segredo sobre o seu voto para presidente: "Democraticamente, tem que ser Jair Bolsonaro", defendeu Batista.
 
O posicionamento do músico já não é novidade. Em 2013, segundo a revista Veja, fez uma analogia da ditadura com castigos infantis. "Eu acho que quando uma criança cospe na sua cara, chuta sua canela, o que o pai deve fazer? Não deve corrigir? Então, eu estava fazendo a mesma coisa, que não era uma coisa correta. Eu acho que eu não tinha de estar contra, brigando contra o governo. O governo estava nos defendendo de pessoas que estavam querendo tomar o país à força, com armas nas mãos", declarou na época, levantando grande polêmica.
Soluti - Exatas Contabilidade
Exatas Contabilidade
Jumasa
Sicredi
Auto Posto Arinos LTDA
Jud
Covid-19

JUARA MATO GROSSO




Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2022 © showdenoticias.com.br