Justiça decreta prisão de homem que matou mulher a facadas em motel

Em depoimento Laurinei Ferreira de Souza, de 36 anos, confessou o crime novamente.

Por: Wesley Santiago - Olhar Direto
Publicado em 01 de Novembro de 2018, 17h28 - Atualizado 01 de Novembro de 2018 ás 17h34


Reprodução Assessoria | PJC-MT

Laurinei Ferreira de Souza, de 36 anos, assassino de sua ex-mulher, Bianela Mylla Dias da Silva, de 30 anos, no último dia 24 de outubro, teve a prisão decretada pela Justiça na última quarta-feira (31). O acusado estava detido pelo crime de ameaça, já que quando foi detido a lei eleitoral não permitia que ele fosse preso, já que não era uma situação de flagrante.

A prisão preventiva foi decretada pelo juiz Luis Augusto Verasa Gadelha e cumprida na manhã desta quinta-feira (01), no Centro de Ressocialização de Cuiabá (CRC), onde estava detido pelo crime de ameaça.

De acordo com informações da Polícia Militar, uma equipe foi informada que Laurinei transitava pela Avenida Couto Magalhães e que ele seria o autor de um feminicídio cometido dias atrás. Os militares foram até o local e abordaram o homem.

Ao ser questionado sobre o crime, o homem confessou que teria ido de Uber a um motel com a ex-mulher, no bairro Nova Fronteira, e que lá teria matado a vítima utilizando uma faca que havia levado escondida em seu tênis.

Ele ainda disse que a motivação foi pelo fato de não aceitar a separação e também pelo ciúmes que ele sentia de Bianela. Ele relatou que se escondeu em um matagal durante estes dias que ficou foragido. A polícia então o encaminhou à delegacia.

Legítima defesa

O homicídio é investigado pela Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), sob coordenação da delegada Jannira Laranjeira que deslocou com equipe para proceder interrogatório após a prisão do suspeito na terça-feira (30).

Em depoimento Laurinei confessou o crime novamente. O investigado disse que a ex-companheira aceitou conversar com ele no motel, que mantiveram relação sexual, mas que ao final a mulher disse que não teria reconciliação e queria a separação.

Ainda de acordo com a versão de Laurinei à delegada, Bianella teria visualizado a faca que ele levou para o local e partiu para cima dele, momento em que segundo o suspeito teria reagido golpeando o pescoço da vítima. Em seguida outros golpes de faca se seguiram.

Segundo a delegada Jannira Laranjeira, o suspeito será indiciado ainda nesta quarta-feira (31) por feminicídio, também foi oficializado o descumprimento de medida protetiva contra familiares da vítima e realizada representação pela prisão preventiva de Laurinei.

Faculdade Anhanguera
Jumasa
Sicredi
Auto Posto Arinos LTDA
Judô
RC Sistemas
Exatas Contabilidade

0 | COMENTÁRIO
Nenhum comentário foi feito até o presente momento.




MAIS NOTÍCIAS

Inviolável


Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2018 © showdenoticias.com.br