NOTÍCIA | CRIME AMBIENTAL

Polícia apura abate de onças-pintadas

A equipe irá realizar diligências para certificar se o fato ocorreu mesmo em Mato Grosso.

Por: Diário de Cuiabá
Publicado em 14 de Novembro de 2019 , 10h00 - Atualizado 14 de Novembro de 2019 as 10h08


Foto internet

Uma equipe de investigadores da Polícia Civil se deslocou até o município de Cocalinho (920 quilômetros, ao nordeste de Cuiabá) para investigar a veracidade de um vídeo em que três onças-pintadas, possivelmente mãe e dois filhotes, aparecem mortas na carroceria de uma caminhonete. As imagens estão sendo compartilhadas nas redes sociais e o crime teria ocorrido próximo ao Rio das Mortes.

A equipe irá realizar diligências para certificar se o fato ocorreu mesmo em Mato Grosso. Até ontem pela manhã, não houve registro de ocorrência de crime ambiental contra a fauna na delegacia da cidade, mas a Polícia Civil está tomando as primeiras providências para a apuração dos fatos, após ter acesso às imagens através de redes sociais.

A gravação mostra três felinos mortos, na caçamba da caminhonete, e algumas pessoas vangloriando do resultado da “caçada”. No vídeo, um homem é chamado de matador de onças e aparece sorridente ao lado da carroceria com os animais abatidos. Também aparecem dois cães nas imagens. Em alguns momentos, é possível ouvir a voz de uma mulher dizendo que as três onças foram abatidas numa única árvore.

A Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) informou que o caso foi repassado à Delegacia de Meio Ambiente (Dema) e também está sendo apurado pela pasta. Conforme a legislação, matar qualquer animal silvestre é crime ambiental, com pena de seis meses a um ano de detenção. A pena é a aumentada pela metade caso o crime tenha sido praticado com emprego de métodos ou instrumentos capazes de provocar destruição em massa.

Judô
Faculdade Anhanguera
Auto Posto Arinos LTDA
Soluti - Exatas Contabilidade
RC Sistemas
Sicredi
Jumasa




MAIS NOTÍCIAS


Inviolável



Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2019 © showdenoticias.com.br