NOTÍCIA | ENERGIA

Polícia Civil apreende cerca de 430 medidores de energia e prende 3 por furto na Capital

As diligências iniciaram para apurar a denúncia de um endereço usado como depósito de materiais provenientes de crimes.

Por: Assessoria | PJC-MT
Publicado em 18 de Abril de 2019 , 09h13 - Atualizado 18 de Abril de 2019 ás 09h23


Assessoria | PJC-MT

Quase 430 medidores de energia produtos de furto foram apreendidos e três pessoas presas, pela Polícia Judiciária Civil, durante ação da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Cuiabá, realizada na manhã de terça-feira (16.04), para averiguar uma denúncia. O prejuízo causado a empresa de energia em decorrência dos furtos é avaliado em torno de R$ 200 mil. 

Os suspeitos, O.S.J, 67, J.W.F.L., 23, e J.W.N.S.N., 18, responderão pelo crime de furto qualificado. Ao todo foram recuperados 228 medidores intactos e 198 medidores desmontados. A ação contou com a participação de técnicos da Energisa.

As diligências iniciaram para apurar a denúncia de um endereço usado como depósito de materiais provenientes de crimes. Os investigadores da Derf Cuiabá deslocaram até o local no bairro Tijucal, onde foram recebidos pelo suspeito O.S.J.

No imóvel, foi encontrado diversos medidores de energia da empresa Energisa. Questionado sobre a procedência dos materiais, O.S.J. informou que havia adquirido do suspeito J.W.F.L. morador do bairro Santa Terezinha.

Em seguida, os policiais civis foram ao endereço de J.W.F.L, onde ao ser abordado contou que havia comprado os medidores de uma terceira pessoa, conhecida como “Cearazinho”, que fica em uma empresa na avenida Fernando Correa da Costa.

Ainda na residência de J.W.F.L foram encontrados mais equipamentos furtados. Em ato contínuo os policiais compareceram na empresa indicada, onde “Cearazinho” foi identificado como J.W.N.S.N. Na ocasião, J.W.N.S.N. confessou que furtava os medidores e revendia para O.S.J e J.W.F.L.

Diante dos fatos, os três envolvidos foram conduzidos à Derf Cuiabá e interrogados. Após oitivas os suspeitos foram liberados e responderão ao inquérito inicialmente pelo crime de furto qualificado.

Conforme a vítima (Empresa Energia) o prejuízo causado pelos furtos é calculado em torno de R$ 200 mil.

As investigações continuam para identificação de outros possíveis envolvidos, bem como para esclarecimentos do caso e indiciamento os responsáveis.

RC Sistemas
Exatas Contabilidade
Judô
Jumasa
Sicredi
Faculdade Anhanguera
Auto Posto Arinos LTDA

0 | COMENTÁRIO
Nenhum comentário foi feito até o presente momento.




MAIS NOTÍCIAS

Inviolável


Interessado em receber notícias em seu e-mail?
Nós o notificaremos e prometeremos nunca enviar spam.


2002 - 2019 © showdenoticias.com.br